Toggle menu

LIBERDADE, NOSSA MAIOR ALIADA

Dada pela sua autonomia – proporcionada pela possibilidade de expressão por estar em um espaço de acolhimento, cuidado e compreensão.

SAÚDE MENTAL

Com ampla experiência na área de psiquiatria e psicologia, contribuiremos para ajudá-lo a construir ferramentas para que você se cuide e sinta-se melhor a cada dia.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a Sexta-Feira – 07h às 22h
Agendamento 11 3284.6918
WhatsApp 11 99150.5630
recepcao@libertesaudemental.com.br

Sobre Nós

LIBERTÉ SAÚDE MENTAL

Considerando o expressivo aumento da epidemiologia dos transtornos mentais e entendendo a dificuldade de se encontrar um ambiente e pessoas acolhedoras que transmitam confiança na cidade de São Paulo, a “selva de pedra”, nós da Liberté – Saúde Mental, organizamos um espaço onde você poderá se sentir à vontade para expressar e compartilhar seus problemas, dificuldades e desafios, livre de julgamentos.

Somos uma equipe de psiquiatras e psicólogos altamente capacitada e treinada para lidar, acolher e cuidar de tais questões e te ajudar a superar este momento difícil. Com ampla experiência na área de psiquiatria e psicologia, contribuiremos para ajudá-lo a construir ferramentas para que você se cuide e sinta-se melhor a cada dia.

A Liberdade é nossa maior aliada – dada pela sua autonomia – proporcionada pela possibilidade de expressão por estar em um espaço de acolhimento, cuidado e compreensão.

Provemos tratamentos diversos para problemas relacionados à Ansiedade, Depressão, Bipolaridade, Esquizofrenia, TOC, Estresse Pós Traumático, Transtorno de Personalidade Borderline, dentre outros atualmente conhecidos e/ou mesmo reações de ajustamento relacionadas a estresse agudo ou crônico causados geralmente por processos de perda/trauma. Buscamos também possibilitar espaços de reflexão e insight, que auxiliarão na compreensão da sua personalidade através do autoconhecimento.

Corpo Clínico

QUEM SÃO OS PROFISSIONAIS DA LIBERTÉ SAÚDE MENTAL

Psicólogo

crp 06/73.572

Atua como Psicólogo e Supervisor Clínico na Abordagem Fenomenológica Existencial na Liberté – Saúde Mental. É formado em Psicologia pela UMESP e possui Doutorado e Mestrado pela USP. Atua também em Psicologia Hospitalar, Psico-oncologia e Docência. É membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Estudos e Pesquisas Qualitativos, pesquisador e autor de artigos e capítulos de livros nas áreas supracitadas.

Psiquiatra

rqe 64.356 crm 156.383

Atua como Psiquiatra Geral e Psicoterapia Junguiana na Liberté – Saúde Mental. É formada em Medicina pela UNICAMP com Residência em Psiquiatria pela USP. Especialização em Psicoterapia Junguiana pela Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica. Atua especialmente na área da Saúde Mental da Mulher e Gestantes. Atualmente trabalha também com Preceptoria de Residentes em Psiquiatria pelo SUS.

Psiquiatra

rqe 78.244 crm 148.989

Atua como Psiquiatra Geral, Especialista em Dependência Química e Psicoterapia na Liberté – Saúde Mental. É formado em Medicina pela UNICAMP com Residência em Psiquiatria pela USP. Especialização em Dependência Química pela UNIFESP. MBA em Gestão de Saúde pelo Instituto Insper e Einstein. Trabalhou por anos no Centro de Referência de Álcool Tabaco e Outras Drogas de São Paulo. Atualmente atua como Diretor Técnico do Hospital Cantareira.

Perguntas

Frequentes

O psiquiatra é um profissional médico que cursou a faculdade de Medicina e posteriormente optou por especializar-se, através de residência médica, na área da Psiquiatria. Por ser uma especialidade médica, o psiquiatra está apto para formulação diagnóstica de doenças psiquiátricas, também chamados de transtornos mentais, assim como prover tratamento medicamentoso ou psicoterápico adequado, orientações, solicitação de exames, encaminhamentos e promoção de qualidade de vida, entre outras atribuições. A principal ferramenta diagnóstica e mesmo terapêutica do psiquiatra é a escuta, uma escuta qualificada e livre de julgamentos.
O psicólogo é um cientista do comportamento, que cursou a faculdade de psicologia e posteriormente pode especializar-se em diversas áreas do conhecimento humano. Este profissional trabalha tanto com indivíduos portadores de transtornos mentais, com pessoas que possam estar passando por uma crise psicossocial ou uma fase difícil na vida e com aqueles que buscam o auto-conhecimento – objetivo principal da psicoterapia.
O psicólogo é um profissional da saúde apto para a realização de diagnósticos através dos testes psicológicos (psicometria – testes neuropsicológicos) e intervenção psicoterápica em diferentes linhas/abordagens (fenomenologia existencial, psicanálise e cognitivo comportamental), focando sempre na qualidade de vida.
De maneira geral, a psicologia e a psiquiatria são áreas correlatas, que se apoiam e trabalham juntas no desenvolvimento do ser humano. Ambas são complementares e o profissional capacitado, psiquiatra ou psicólogo, saberá quando deve fazer o encaminhamento para um ou para o outro, assim como saberá quando intervir ou não.

A Psiquiatria é uma especialidade médica ainda muito recente, assim como as descobertas sobre o funcionamento da mente, que se intensificaram a partir da década de 50, com a utilização dos primeiros psicotrópicos, como a clorpromazina, o lítio e a imipramina.
A sistematização do conhecimento em psiquiatria vem evoluindo, assim como os diagnósticos vem se aprimorando. As classificações diagnósticas mais conhecidas e utilizadas são a CID-10 e o DSM-V.
É de suma importância, portanto, compreender que os diagnósticos em psiquiatria não são embasados por exames laboratoriais, mas sim por meio de uma boa anamnese e investigação de sintomas, associado a um bom exame psíquico. Em outras palavras, a comunicação entre psiquiatra e paciente é a principal ferramenta diagnóstica e muitas vezes terapêutica para diversos transtornos.
A partir dessa investigação psicopatológica, podem ser solicitados exames complementares, justamente para excluir outros diagnósticos clínicos que podem simular transtornos mentais, assim como para o seguimento em situações de uso de medicamentos que podem afetar outros órgãos e sistemas, com fígado, rins e tireóide.
Lembre-se que um bom diagnóstico é o primeiro passo para um bom tratamento.

Psicoterapia é um processo de autoconhecimento, no qual o indivíduo têm a oportunidade de entrar em contato com os seus conteúdos, repensar sua relação com o mundo e com as pessoas e ressignificar suas experiências neste processo. Deve-se procurar um psicoterapeuta quando identificar algum incômodo no seu cotidiano que esteja ameaçando sua forma de interagir e lidar com os diversos vínculos já estabelecidos e na relação com o ambiente. É neste processo de autoconhecimento que se é possível refletir seu modo de ser e de estabelecer relações mais saudáveis consigo mesmo e com as demais pessoas, seja no âmbito pessoal, profissional, conjugal… É importante cuidar da saúde mental e não apenas da saúde física, elas estão diretamente interligadas.

Diferente do que se pensa, cuidados paliativos não são cuidados de segunda ordem destinados às pessoas à beira da morte… São cuidados ativos prestados a qualquer pessoa diagnosticada com uma doença crônica cuja cura não esteja disponível OU sem possibilidade de cura, mas que tenha tratamento de controle, o que inclui desde pressão alta e diabetes a HIV/Aids, doenças autoimunes, degenerativas, alguns tipos de câncer… Nos quais há possibilidade de se pensar o processo de adoecimento e morte de forma participativa e ativa por parte do paciente e seus familiares. E tudo isso é o que possibilita o que nós denominamos de qualidade de vida, como possibilidade de resgate da capacidade de simbolização das experiências vividas e a abertura de espaços para que se possa também falar sobre a vida e também sobre a própria morte. Porque se calar diante de uma das maiores experiências da vida? É exatamente na elaboração deste processo que a psicologia pode contribuir.

Os transtornos mentais, de um modo geral, proporcionam um desajuste do indivíduo em relação ao modo como ele interage com o mundo e as pessoas, o que acaba por gerar enorme sofrimento para o paciente e seus familiares. Sendo assim, compreender este sofrimento de uma forma autêntica e efetiva proporcionará uma melhor qualidade de vida para os envolvidos no processo, além de aumentar seu desempenho social, profissional… Acolher e ressignificar este modo de ser no mundo é papel da psicologia, pois acolher o sofrimento psíquico é fundamental para se ter indivíduos saudáveis… Nem tudo é possível ser curado, mas sempre há uma possibilidade de cuidado, acolhimento e elaboração da dor psíquica…

O suicídio pode ser compreendido de diversas maneiras, normalmente ele anuncia um incômodo, o desejo de se livrar de algo, mesmo que da própria vida, um pedido de socorro ou até o desejo de atribuir algum sentido para uma vida tão sem sentido, ausência essa presente em alguns transtornos mentais, inclusive nos transtornos de personalidade… E por isso é tão importante cuidar de pessoas que tentaram ou idealizam o suicídio; pois compreender este desejo é a grande contribuição da intervenção psicológica e psiquiátrica, na qual o indivíduo poderá ressignificar suas experiências e atribuir sentido à vida, ou seja, ampliar a compreensão de sua vida, escolhas, atitudes…

ONDE ESTAMOS

Rua Itapeva 366, Cj 93 – Bela Vista – São Paulo SP

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Seg. – Sex. 07h – 22h

E-MAIL

recepcao@libertesaudemental.com.br

TELEFONES

(11) 3284.6918
(11) 99150.5630

Dr. Candido Flauzino – Dr. Luiz Gustavo Zoldan – Dra. Taciana Capitanio

Fale Conosco

FICOU COM DÚVIDAS? MANDA PRA GENTE.